Papa visitará Pietrelcina e San Giovanni Rotondo em março de 2018

PAPA VIAGEM 600x300 1

Em 2018, o Papa Francisco visitará as cidades italianas de Pietrelcina e San Giovanni Rotondo por ocasião do centenário das aparições dos estigmas de São Pio de Pietelcrina, popularmente conhecido como Padre Pio, e dos 50 anos de sua morte. A visita pastoral será realizada no dia 17 de março. A informação foi anunciada nesta terça-feira, 19, em declaração do diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Greg Burke. Junto ao anúncio, o Vaticano também publicou a programação da visita.

O Santo Padre deve chegar a Pietrelcina às 8h (hora local) e fará um breve momento de oração na Capela dos Estigmas. Na praça da Igreja, está previsto um encontro com os fiéis, com discurso do Papa e saudação à comunidade dos capuchinhos e a uma representação de fiéis.
Em seguida, Francisco partirá para San Giovanni Rotondo, onde está programada uma visita a um departamento de pediatria oncológica. Na praça da Igreja de São Pio de Pietrelcina, o Papa presidirá a Missa, ao término da qual fará uma saudação à comunidade dos capuchinhos e a uma representação de fiéis. Concluídos os compromissos, Francisco retornará ao Vaticano.

Sobre padre Pio- São Pio é um santo italiano do século XIX nascido em Pietrelcina. Seguidor de São Francisco de Assis, o capuchinho adotou o nome de “Frei Pio”, sendo ordenado sacerdote em 10 de agosto de 1910. Padre Pio ficou muito conhecido pela direção espiritual: pessoas de todo o mundo procuravam-no para confissões e orientações. Entregando-se inteiramente ao Ministério da Confissão, ele buscava aliviar, por meio desse sacramento, os sofrimentos dos fiéis que o procuravam.

Padre Pio recebeu os estigmas, sinais da Paixão de Jesus Cristo, em seu próprio corpo, que permanece incorrupto e constitui uma relíquia venerada por fiéis. Ele faleceu em 23 de setembro de 1968 e foi beatificado em 2 de maio de 1999 pelo então Papa João Paulo II. A canonização veio três anos depois, em 16 de junho de 2002, pelo mesmo Pontífice.

 

(Da Redação Canção Nova, com Boletim da Santa Sé)