Papa reza o Angelus e recorda festa de santo Estêvão

angelus papa reproducao vatican news

Nesta segunda-feira, 26, a Igreja celebra a Festa de Santo Estevão, primeiro mártir de toda a história católica. No Vaticano, a data foi recordada pelo Papa Francisco durante a oração mariana do Angelus nesse período de Oitava do Natal. Francisco destacou que Santo Estêvão professava a nova presença de Deus entre os homens, sabendo que o verdadeiro templo de Deus é agora Jesus, Verbo que veio habitar em meio aos homens.

Com isso, o santo colocou em crise os líderes de seu povo e foi acusado de pregar a destruição do templo de Jerusalém; acusaram-no de ter afirmado que “Jesus de Nazaré há de destruir este lugar e há de mudar as tradições que Moisés nos legou”.
Essa mensagem de Jesus incomoda porque desafia o poder religioso mundano e provoca as consciências, observou o Santo Padre, destacando que depois da vinda de Jesus é preciso converter-se, mudar a mentalidade, e Estêvão permaneceu ancorado à mensagem de Jesus até a morte. O santo suplicou a Jesus que acolhesse seu espírito, um pedido a ser feito também hoje por cada um.
“Também nós, diante do Menino Jesus no presépio, podemos rezar a Ele assim: ‘Senhor Jesus, te confiamos o nosso espírito, acolha-o’, para que a nossa existência seja realmente uma vida boa segundo o Evangelho”, disse o Papa.
O Santo Padre acrescentou, por fim, que Jesus é a fonte do amor, que abre à comunhão com os irmãos. “A Maria, Mãe do Redentor e Rainha dos mártires, elevemos com confiança a nossa oração, para que nos ajude a acolher Jesus como Senhor da nossa vida e a nos tornarmos suas corajosas testemunhas, prontos a pagar pessoalmente o preço da fidelidade ao Evangelho”, concluiu.

 


(Da Redação Canção Nova, com Boletim da Santa Sé)