Homilia desta segunda-feira 15/01/2018: Sejamos servos da graça de Deus

familia

Viver o espírito da graça é saber entender primeiro a pessoa humana

“O sábado foi feito para o homem, e não o homem para o sábado. Portanto, o Filho do Homem é senhor também do sábado” (Marcos 2,27-28).


O sábado representa a lei, a tradição para a religião judaica. É verdade, o sábado tem um valor sagrado, mas ele não é mais sagrado do que a criatura humana.
Não é para o homem ser servo do sábado e nem servo da lei, precisamos ser servos da graça de Deus, porque, se nos deixarmos escravizar pela lei ou praticarmos a lei pela lei, não iremos viver a graça.
Muitas vezes, estamos presos aos rituais, às normas; estamos cobrando “A” por “B”, queremos que as pessoas sejam dessa forma, porque é isso que exigem.
Não se trata de tornar-se uma pessoa relaxada, relapsa, relativista, que trata tudo de qualquer maneira. É preciso ter seriedade, ter uma direção na vida, uma luz por onde nós devemos caminhar. Isso tudo com o olhar da graça.
Na vida tem que ter horário para tantas coisas: horário para chegar, para comer, horário para isso e para aquilo, nessa sentido, pensemos assim: se na nossa casa estabelecêssemos que o horário para tomar banho é às 18h; mas, se não foi possível tomar banho nesse horário, não sejamos tão rigorosos, tomemos às 18h30 ou mesmo às 19h. Entenda que não foi possível; eu dei o exemplo do banho, mas poderia ser o exemplo de tantas coisas da vida.
Algumas relações acabaram-se, muitas coisas na nossa vida destruíram-se, porque relaxamos ou deixamos tudo de qualquer jeito. Não levamos a sério os preceitos, os compromissos que precisamos ter, ou levamos tudo a “ferro e fogo”, levamos tudo ao “pé da letra”.
Acumulamos as coisas, cobramos “isso e aquilo”, mas, viver o espírito da graça é saber entender primeiro a pessoa humana.
Há pessoas que estão mais a frente, conseguem viver as coisas de forma mais disciplinada, organizada; há outras que estão aprendendo. Há pessoas que conseguem ir à missa todos os dias, há outras que estão esforçando-se para irem a cada domingo. Há aqueles que, não conseguem rezar um rosário inteiro, e ainda, aqueles os quais conseguem rezar um terço, um Pai Nosso ou 10 Aves Marias.
É preciso tratar cada pessoa como humana, porque não é o peso da Lei que vai nos salvar ou nos condenar. O que vai nos salvar e nos condenar é, acima de tudo, o peso da graça, o peso de ter um coração que saiba entender o coração do outro, e que saiba dar o melhor de si, para viver a graça que se recebe de Deus.
Jesus é Senhor do sábado, é o Senhor da vida e a Ele devemos nos voltar de todo o nosso coração.
Deus abençoe você!

 


(Padre Roger Araújo, Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova)