Sede da CNBB recebe visita do Custódio da Terra Santa

Frei Francesco CNBB 600x340

O custódio da Terra Santa, frei Francesco Patton, esteve na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) na manhã desta quarta-feira, 31. O frei foi recebido pelo presidente e pelo secretário-geral da CNBB, Cardeal Sergio da Rocha e Dom Leonardo Steiner, respectivamente.

No encontro desta manhã, frei Patton e os dois membros da CNBB discutiram a situação do Oriente Médio e a realidade da Igreja na região, que sofre com a diminuição no número de fiéis por conta dos conflitos que ali acontecem desde 2011 ― os cristãos do Oriente Médio vivem na insegurança, tiveram que imigrar ou sofrem violência, às vezes pelo simples fato de professarem a fé. “Inclusive falamos sobre a coleta que é feita na Sexta-feira Santa”, disse Dom Leonardo Steiner, citando a Coleta em prol da Terra Santa realizada pelas dioceses de todo o mundo e enviada à Igreja Mãe de Jerusalém. No sábado, 27, frei Francesco participou de um encontro no Convento São Francisco, em São Paulo (SP), que reuniu frades ligados ao trabalho com a Terra Santa no Brasil e algumas zeladoras da Terra Santa, senhoras que auxiliam os comissários em seu trabalho de divulgação e busca de recursos que garantem o sustento e a continuidade da presença franciscana no cuidado e na evangelização dos lugares em que Jesus viveu.
“‘O Senhor vos dê a paz’, creio que hoje, mais do que nunca, necessitamos que esta saudação e este desejo de paz se realizem. E acredito que a terra do Oriente Médio seja hoje aquela em que há maior necessidade de que se realize este dom de Deus e este sonho de Deus, que é a paz”, disse o frei na ocasião.
O atual momento político vivido pelo Brasil não passou despercebido pelo frei, que comentou a respeito. “A mensagem de igualdade da Virgem Mãe Aparecida foi para aquele momento da história do Brasil e continua até os nosso dias. É atual para a nossa realidade conflitual da Terra Santa e continua sendo para o Brasil neste delicado momento da política brasileira”.
Por fim, o frei comentou um pouco sobre o trabalho que os franciscanos desenvolvem na Síria, uma região conturbada no Oriente Médio. “O serviço mais importante que os nossos frades desenvolvem em Alepo [maior cidade da Síria] é manter viva a esperança nas pessoas e ajudar todos a manter o coração livre do ódio e aberto ao perdão e à reconciliação. Deste ponto de vista, são muito importantes algumas iniciativas que se iniciaram recentemente e nas quais estão envolvidos alguns dos nossos frades, para promover um diálogo entre aqueles que se disponibilizaram à reconciliação e à paz”, afirmou frei Francesco.

 

 

(Da Redação Canção Nova, com CNBB)